terça-feira, 17 de setembro de 2013

Convívio

Conviver é saber equilibrar a balança do que é insuportável e agradável
É estreitar os limites e aproximar-se do reino de cada um
Mas é, sobretudo, ter consciência de si para compreender o outro, mesmo que de uma forma patética
É acrescentar desejos e sonhos vãos, gostos e medidas imensuráveis
É permitir-se no sentido mais lírico ao vil
É compreender que se convive devido ao partilhar tanto de palavras quanto de tempo
E ao sentir dor não saber se é o término ou uma continuação mais delicada disso
É por isso que sua beleza é valiosa, porque mostra-se nos pequenos momentos de paz e reflexão
Provocando mudanças, amores , separações
E transcendendo o fluxo social

Nenhum comentário: